Final Bíblico em Boardwalk Empire

***SPOILER

No mundo sem dó, nem piedade, de Boardwalk Empire, ninguém está a salvo. Isso ficou bem claro no final da segunda temporada. O que aconteceu com Jimmy serviu para afirmar que esta não é uma fantasia norte-americana – é uma tragédia.

Qualquer pessoa é descartável e nunca a série foi tão a fundo nisso quanto nesta situação final – que é provavelmente a obra-prima da história. Nucky, Jimmy, Eli, todos perderam suas almas.

Boardwalk Empire chegou ao ponto de quase romper com todas as regras das séries de tv dramáticas, mas o mais importante, no que diz respeito ao enredo, é que a ocasião representa a supremacia de tudo aquilo que Nucky Thompson realmente acredita.

“Não me conhece, James. Nunca conheceu. Eu não estou buscando perdão“, diz e puxa o gatilho.

Jimmy sabia que ia morrer. Foi sem Richard e desarmado. A cena anterior, quando Gillian “Lady Macbeth” fala para o neto “um dia, você vai ser um grande homem nesta cidade“, é um alerta disso.

Jimmy não foi apenas um personagem principal no show. Foi também – em grande parte pelo trabalho BRILHANTE desempenhado por Michael Pitt – o personagem mais interessante da 2 ª temporada. Acabar  com ele foi chocante, mas também indica que nenhuma mudança é complicada o suficiente para Terence Winter e seus roteiristas. Eles correm riscos, sempre correram. Quem acompanhou Sopranos sabe bem disso.

Já estou com saudade.

**22/12/11 UPDATE  
 
acabo de saber que Michael Pitt é a nova estrela da Prada. Isso me conforta. Adoro ve-lo, sempre.

Anúncios