The Following ou coitadinho do Edgar Allan Poe

The Following, nova série da Fox, é sobre um serial killer obcecado por Edgar Allan Poe – ou pela noção de Poe sobre a morte. Pobre Poe. É uma heresia o que estão fazendo com sua obra. Sua reputação como romancista maldito e poeta macabro está sendo usada por essa série como um instrumento de tortura. De cinco em cinco minutos aparece alguma referência à obra de Poe. As citações, então, ninguém aguenta mais. Corvo? Beleza da morte? Esses roteiristas ainda não entenderam que nós já entendemos o lance com o Poe? É irritante e excessivo.

A morte, quando se alia intimamente com a beleza, é o tema mais poético do mundo (aaaaargh, PAREEEEEEEEEM)

Fora isso, chama atenção o alvoroço em torno da chegada de Kevin Bacon ao horário nobre da televisão. Sua atuação como ex-agente ferido e viciado em bebida é boa, mas não chega perto das presenças tradicionais da tv- Jon Hamm, Bryan Cranston etc. Mais uma vez, muito disso é culpa da escrita.

Acontece que The Following peca em todos os sentidos quando olhamos para os outros shows. A série não passa qualquer sensação regional ( como faz Breaking Bad no Novo México e Justified no Kentucky), não é dependente de figurino diferenciado (como faz Mad Men) e não tem nada rico em detalhes, coisa que só séries de tv a cabo podem fornecer (como faz Boardwalk Empire ). Eu esperava mais da Fox =(

Hi I'm Kevin Bacon center of the universe

Hi I’m Kevin Bacon center of the universe

Mas calma que tem coisa boa.

1. O serial killer tem sotaque inglês

2. O piloto é bom

3. As caras dramáticas e caricatas de Kevin Bacon

Anúncios