Pessoas doentes encontram conforto em séries de TV

Uma das perguntas que ficou no fim do primeiro episódio da temporada final de Breaking Bad foi: quem é Kevin Cordasco? O nome do garoto apareceu com dedicatória nos créditos finais e, assim como eu, muita gente pensou “deve ser alguém da equipe que faleceu” e seguiu em frente. Hoje, na fanpage de Breaking Bad, foi emocionante saber que Kevin era um fã de 16 anos.

Imagem

 

O pai de Kevin diz que seu filho encontrou conforto no show em meio a suas cirurgias e tratamentos. “Ele e seus amigos assistiam obsessivamente enquanto comiam pizza. Havia algo sobre o personagem Walt White, em como ele assumiu o controle de sua doença que realmente ressoou com Kevin.” Como o estado de saúde de Kevin piorou, sua madrinha decidiu realizar o sonho do menino: conhecer o elenco e o criador, Vince Gilligan.

Kevin não está mais entre nós, mas sua história representa muitas outras. Convivi com familiares muitos doentes que encontraram conforto em personagens de séries de tv – minha mãe com Jack Bauer e Boardwalk Empire, uma amiga com câncer em Sex and City. E ainda tem quem ache que são “apenas programas de tv”. Não são =)

Anúncios