Quem venceu no final de Breaking Bad

Contém SPOILER sobre o final.

Para todos que sempre defenderam Walter, o Team White, o final de Breaking Bad foi uma vitória. Explico: Walt não teve um final feliz, mas teve um final simpático e com direito a provar que, sim, existe um coração ali. E para nós, no caso eu, que sempre achamos suas escolhas completamente inaceitáveis, foi um pouco difícil aceitar esse retrato.

final de breaking bad

Morte não é castigo pra ninguém e, no caso de Walt, serviu como redenção: ele salvou Jesse, entregou o dinheiro para a família, entregou o corpo de Hank para Mary e matou os nazis. Walter White é quase um herói! Walt conseguiu o que sempre quis (apontei isso em outros posts): reconhecimento.

O momento em que Walt confessa para Skyler que fez tudo aquilo por ele, não pela família, também é de certa maneira simpática. A confissão nos prepara para aceitar que Walt é bom. A prova vem na cena seguinte, quando tio Jack tenta negociar sua vida com dinheiro e Walt simplesmente atira na cara dele. O fato é que todos os outros times perderam – Team Hank? Enterrado no deserto. Team Jesse? Livre, porém, não muito. Jesse acabou como o cara da canção final “I saddled up and away I did go,/ Riding alone in the dark.”

Bryan Cranston, em algumas entrevistas, não lembro qual, sempre defendeu a complexa personalidade de Walter White com uma justificativa do tipo “ele faz coisas ruins, mas é uma pessoa boa”. Osama Bin Laden também se achava um cara bom e por isso preciso discordar de Cranston.

Enfim, Breaking Bad é uma droga. Você começa consumindo pra se divertir, daí a necessidade de usar mais aumenta e de repente não se consegue mais viver sem. E agora, meu Deus? Agora, todo produtor vai pensar duas vezes antes de dispensar uma história com premissa fora dos padrões – e essa é uma vitória para todos nós =)

A AMC também venceu no final

Breaking Bad não será lembrada apenas como o melhor drama já feito na história da tv – não só em termos criativos, técnicos e pelas sucessivas quebras de clichê – mas pela audiência que a AMC teve no último episódio, transmitido domingo passado pela AMC (perdoem meu atraso para escrever o post). Foram 10.3 milhões de pessoas, entre 18 e 49 anos, assistindo o episódio final de acordo com o InsideTV.

A quarta temporada teve 1.9 milhões de telespectadores em frente a TV, 23% a mais do que na terceira temporada. Isso quer dizer que a audiência de Breaking Bad cresceu 442% da segunda temporada pra cá.

De acordo com o AdAge, a AMC garimpou $400,000 por 30 segundos de comercial no domingo – o mesmo que o American Idol cobra. Mas veja a diferença desses programas. American Idol é um hit para toda família. Breaking Bad é um clássico. E clássicos não desapontam tentando estender suas histórias por dinheiro (o oposto de Dexter).

Anúncios