Mad Men flutua na última temporada

Perdoem-me os fãs de Mad Men, eu também sou uma das mais eloquentes, mas a ausência de acontecimentos significativos na última temporada coloca em risco o final de um dos melhores shows de todos os tempos.

A monotonia típica de Mad Men, que antes não excluía transformações, entrou num ritmo devagar quase parando. Faltando apenas dois episódios para concluir a primeira parte final, a história rasteja sem qualquer esperança de mudança. Fora o que aconteceu com Ginsberg, – infelizmente, a única coisa dramática dos últimos episódios – é como se o tempo só andasse no figurino.

BobDylan

 

Sobre Runaways (episódio 5)

Don Draper no fundo do poço criando uma oportunidade de trabalho para se sentir vingado? Já vimos. Don Draper desconfortável no casamento? Já vimos. O fato é que personagens bem construídos, caso de Don, não mudam assim. Já personagens que não recebem esse devido cuidado, caso de Megan, circulam de acordo com as necessidades da história. Toda semana ela muda e isso não soa como se ela fosse de gêmeos ou tivesse mil facetas. É evidente que o personagem flutua.

De todos os presentes nesse episódio, apenas Don Draper (talvez Peggy) sabe o lugar que lhe pertence. Só que ninguém precisava de um episódio inteiro, na última temporada, para entender isso.

Anúncios